Utilização de Tecnologia Digital pelas crianças – quando e porquê?

A utilização de tecnologia digital pelas crianças levanta questões – quando deve ser utilizada e porquê?

487093020

Pode ser telemóvel, tablet, ipad, televisão, internet, filmes, videojogos… Estudos científicos recentes mostram consequências negativas da utilização excessiva destes Média Digitais em diversos níveis:

  • Redução do envolvimento na sala de aula e piores resultados na matemática
  • Maior dificuldade em completar as tarefas e manter a calma em situações de stress
  • Maior risco de vitimização com os colegas da escola (piores competências emocionais e sociais)
  • Redução do tempo de sono com consequências na irritabilidade, atenção e raciocínio abstrato
  • Redução do tempo gasto com atividade física
  • Maior consumo de alimentos calóricos, excesso de peso e obesidade

O tempo não estica e as crianças que gastam muitas horas com os ecrãs têm experiências menos diversificadas, menos físicas, menos relacionais e ficam muito prejudicadas no seu desenvolvimento.

No artigo recente de Ceranoglu (2018) são dadas normas de segurança para pais a este respeito, com base nos resultados de diversos estudos nesta área.

As palavras-chave são Onde, Quando, Quanto, Com quem e Conteúdo.

Onde: deve deslocar os ecrãs do quarto para um “local público” da casa, onde estão também adultos que podem monitorizar a utilização e interagir com a criança.

Quando: Em qualquer idade, limite o acesso na hora de dormir. A luz dos ecrãs antes de ir para a cama pode afastar o sono, fazendo as crianças adormecerem mais tarde, com tempo de sono insuficiente e todas as suas consequências (são recomendadas 10h aos 6-10 anos, 9-9,5h depois).

Quanto:

  • Abaixo dos 2 anos o mínimo possível, não tem interesse para o desenvolvimento das crianças.
  • Para crianças até 5 anos  devem ser escolhidos apenas programas de alta qualidade em termos de conteúdo, apropriados para a idade, com companhia de outra pessoa.
  • Para crianças mais velhas, limitar a utilização a 1-2h/dia em média. Irrealista?? Pode utilizar mais horas num dia mas deve ter atividades alternativas nos dias seguintes.

Com quem: com a companhia de um adulto que pode monitorizar o conteúdo, interagir com a criança, explicar e ajudar a pensar sobre aquilo que está a ver.

Conteúdo: atualmente existe uma grande dessensibilização para a violência e outros conteúdos classificados para crianças mais velhas (PEGI >12A, PEGI >16A). Veja a classificação e o conteúdo dos materiais e o efeito que têm no seu filho. Pode parecer inofensivo para determinadas crianças, mas não ser bom para o seu filho.

Certamente, o seu filho terá colegas e familiares que não seguem nenhuma destas regras, mas isso não importa. Os pais que querem o melhor para os seus filhos têm o poder de decidir a maneira como querem desenvolver o futuro dos seus filhos. Se não tomar decisões sobre esta questão, alguém vai decidir por si.

Boas escolhas!

 

Foto: licença CC BY-SA 2.0 flickr.com/photos/verkeorg/25035439971

Partilhar
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestShare on Google+Email this to someone

Filipe Glória Silva

Pediatra do Desenvolvimento Developmental Pediatrician

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Verificação anti SPAM * Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.